• Lénia Fernandes

Competição, um bocadinho do backstage.

Para quem me conhece (ou está a conhecer neste momento eheh), eu sou atleta de Culturismo da categoria de Wellness. Sim, eu subo a um palco de bikini e saltos altos e pintada quase de laranja e faço aquelas poses de contrair todos os músculos que tenho no corpo! Ahah! Mas aqui a questão e que muitos perguntam é: como é a nossa vida dias antes de uma prova. Então vou vos falar um pouco como é a rotina até chegar ao dia D!

Antes de mais, competir não é para toda a gente e não se deve competir só para ganhar fama no Instagram ou porque está na moda, isso só vai trazer maus resultados! Competir é uma paixão e dá-me imenso prazer passar por todo o processo (mesmo que pelo meio me arrependa mil vezes da minha decisão de competir ahah) e alcançar o melhor físico até à data! Cada competição passo por um processo diferente e, juntamente com o meu preparador, temos de adaptar as melhores estratégias.

Eu sou atleta natural, ou seja, não uso quaisquer substâncias de “jarda”, e com isso claro que o processo acaba por ser muito mais doloroso e mais restrito, principalmente sendo mulher pois temos sempre o fator “hormonas” contra nós! Mas, sem qualquer pudor, na minha primeira competição usei essas substâncias e jurei para nunca mais, pois provocou-

me problemas que eu já temia pela minha vida, como dores nos rins e uma prisão de ventre tão grande que estive quase 3 dias sem conseguir dormir decentemente e cheia de dores de barriga, e também o acompanhamento que tinha na altura não foi o melhor e não tive aquele apoio que deveria ter e o meu processo de finalização para a prova foi desastroso e com isso tive um péssimo resultado, ficando em 8º e na semana seguinte ganhei quase 10 quilos! Por isso quando escolherem um preparador ou Personal Trainer, tratem de saber se pelo menos é especializado em treino e nutrição (se ele prescrever plano alimentar) e falem com alunos desse profissional para saber como é a sua forma de trabalhar para saberem se é adequado a vocês! Mas passando à frente…


As últimas semanas são aquelas que não podemos falhar, que independentemente do cansaço, temos que dar tudo e estar focados. São as mais dolorosas e longas semanas da nossa vida, mas compensa quando queremos mostrar o nosso melhor. A penúltima semana antes da prova é aquela que já sabemos que vai haver cortes nos hidratos e começa a aparecer a pescada, pois é o peixe mais limpo de gorduras e magro e é esse o objetivo é perdermos o máximo de massa gorda para conseguirmos secar, mas aliado a isto vem os mil cardios que temos de fazer por dia (estou a brincar claro, não mil, são para aí 2041 ahahah, NÃO SÃO MAS PARECEM!), ISTO DEPENDE de cada atleta e da forma como cada preparador trabalha, mas eu estou vos a contar a minha rotina apenas para terem alguma noção do que se passa no “backstage”.

Aliado ao aumento da proteína (pescada e claras de ovo) e zero hidratos de carbono, com pelo menos 2 cardios por dia (em que os meus eu tinha de contabilizar as calorias), vem o treino que temos de continuar com a mesma intensidade (mesmo que estejamos a morrer para a vida!). E na última semana fazemos a carga de água e de sódio, SIM, aqueles dias de bebermos tipo 8 litros ou mais num dia e no último dia antes da prova temos apenas 1 a 1.5l! Esse processo de descarga de água como dizemos, faz com que a carga de sódio (sal) com a água, faça expelir o máximo de líquidos do nosso corpo para que a pele fique cada vez mais fina e fora de retenções, para que os músculos se evidenciem. Dia anterior à prova há o chamado “carb-up”, que é quando fazemos a carga de hidratos e até o nosso cérebro diz “ALELUIA”. Esta carga de hidratos serve mesmo para “encher as peles”, ou seja, encher o nosso corpo e não irmos “moles” nem com aspeto de caveiras andantes.

Dou por mim a estar quase 1 ano a preparar-me para uma competição, porque o corpo não se constrói num mês e tenho sempre algum ponto fraco que tenho de trabalhar mais para chegar ao dia e estar melhor que na prova anterior. É 1 ano de muito treino, pelo menos 5 vezes por semana, mais cardio, mais horas em cima dos saltos a pousar para o espelho, muito controlo na alimentação, dedicação, foco e FORÇA DE VONTADE! A malta quando pergunta que quer um glúteo como o meu ou umas pernas como as minhas e eu digo que são muitas horas de trabalho, e é a verdade! Colocamos toda a nossa alma no treino e damos sempre mais e colocamos sempre mais carga. Competir em Culturismo é dar tudo no treino durante meses e depois dar mais ainda no palco durante, talvez, tipo 10 a 15 minutos (SIM é pouco tempo eu sei) para mostrar o que fizemos no nosso percurso e se calhar nem receber nada em troca.

Esta minha última competição foi uma das que me deu mais gozo subir a palco e mostrar o meu potencial, porque me sentia muito confiante do meu resultado e sabia que conseguia chegar longe! Consegui um 2º lugar com um sabor a 1º, mas infelizmente ainda não foi desta que cheguei lá! Para o ano há mais competições e nós lá vamos mais uma vez dar tudo!


Bons treinos!


Lénia Fernandes Personal Trainer & Online Coach

11 visualizações0 comentário
  • Instagram - Black Circle
  • YouTube - Black Circle
  • Pinterest - Black Circle

© 2020 ASOFIAGOMES.COM

 Design And Development By Dreamaker Company

Aqui no A Sofia Gomes podes encontrar dicas de beleza, lifestyle, tarot, fitness e muito muito mais. 
infoasofiagomes@gmail.com